Antes de tudo, um forte abraço, em amor à História e à Verdade...

quarta-feira, 13 de junho de 2018

GLOPT - A REDE DE COMUNICAÇÃO ON LINE: LULA NUNCA SERA LIVRE!!!! POLICIA FEDERAL AGORA TE...

GLOPT - A REDE DE COMUNICAÇÃO ON LINE: LULA NUNCA SERA LIVRE!!!! POLICIA FEDERAL AGORA TE...: CAMARADA LULA, MAS VOCÊ ROUBOU SIM , SÃO TANTAS AS PROVAS QUE NÃO CABE NESTA MATÉRIA IREMOS APRESENTAR AS BÁSICAS.  Meu caro Luis In...

sábado, 5 de maio de 2018

INGERÊNCIA IMPERIALISTA NO BRASIL

INGERÊNCIA

Wikileaks: EUA criou curso para treinar Moro e juristas

Documento interno de Washington mostra como EUA treinaram agentes judiciais brasileiros, entre eles Sérgio Moro

O juiz Sérgio Moro, que "importou" para o Brasil práticas legais norte-americanas na operação Lava Jato / Lula Marques
O Wikileaks revelou o informe enviado ao Departamento de Estado de Estados Unidos sobre o seminário de cooperação, realizado em outubro de 2009, com a presença de membros seletos da Polícia Federal, Judiciário, Ministério Público, e autoridades estadunidenses, no Rio de Janeiro. O Wikileaks é um site especializado por vazar documentos internos do governo estadunidense.
O seminário se chamava “Projeto Pontes: construindo pontes para a aplicação da lei no Brasil”, em que se tratava de consolidar treinamento bilateral de aplicação das leis e habilidades práticas de contraterrorismo. Promotores e juízes federais dos 26 estados brasileiros participaram do treinamento, além de 50 policiais federais de todo o país. A delegação tupiniquim era a maior dentre os participantes, que contava com participantes do México, Costa Rica, Panamá, Argentina, Uruguai e Paraguai.
O memorando relata o “grande entusiasmo” com que os promotores e juízes federais brasileiros se dissiparam dos temores que o termo “contraterrorismo” desperta em amplos setores – nada mais nada menos o novo discurso com que George W. Bush buscava revestir o direito inalienável do imperialismo estadunidense como “polícia do mundo”, depois da queda do Muro de Berlim e o fim da Guerra Fria com a restauração capitalista na ex-União Soviética, e que fundamentou intervenções militares em todo o Oriente Médio na década de 2000 e a reacionária intervenção estadunidense para frear as primaveras árabes de 2011.
Vê-se perfeitamente a intimidade com que a casta jurídica brasileira trata os termos do chefe imperial.
Vai senão quando, e meio ao informe para o Departamento de Estado, entra relato de ninguém menos que Sérgio Moro, que discorre sobre os “cinco pontos mais comuns acerca da lavagem de dinheiro no Brasil”. Sem detalhes particulares sobre a exposição do chefe da “República de Curitiba”, o informe mostra que houve acalorados debates em que a equipe de treinamento ianque, virtuosos na patifaria, ensinam os pupilos brasileiros e estrangeiros os segredos da “investigação e punição nos casos de lavagem de dinheiro, incluindo a cooperação formal e informal entre os países, confisco de bens, métodos para extrair provas, negociação de delações, uso de exame como ferramenta, e sugestões de como lidar com Organizações Não Governamentais (ONGs) suspeitas de serem usadas para financiamento ilícito”.
Na seção “Resultados”, o informe da equipe lembra a harmonia que se estabelece quando o tutor dedicado se depara com o aprendiz atento. Lê-se que “os participantes requisitaram treinamento adicional, sobre a coleta de evidências, entrevistas e interrogatório, habilidades usadas nos tribunais”. Este interesse subserviente se explicaria pelo fato de que  a democracia brasileira não alcança 20 anos de idade. Assim, os juízes federais, promotores e advogados brasileiros são iniciantes no processo democrático, não foram treinados em como lidar com longos processos judiciais […] e se encontram incapazes de utilizar eficazmente o novo código criminal que foi alterado completamente
Haveria que verificar a opinião dos participantes sobre esta cortês acusação de estupidez por parte dos chefes ianques. Se damos crédito ao informe, aos juristas e promotores brasileiros pouco importava a desconsideração vinda do norte, contanto que “consentissem em ensinar as novas ferramentas, que estão ansiosos em aprender”. Duas metades se completavam. Como dizia o russo Tchernichevsky, um fósforo é frio, assim como o lado de fora da caixa em que é riscado, mas juntos produzem o fogo que aquece a humanidade. Essa é a síntese das relações entre os Estados Unidos e o Poder Judiciário brasileiro.
E para completar a trama atual se desenvolvendo em determinada passagem do documento o informe pede para ministrar cursos mais aprofundados nos seguintes locais: Curitiba, São Paulo e Campo Grande. É de estranhar agora os procedimentos dá chamada “República de Curitiba”?
O relatório se conclui com a ideia de que “o setor judiciário brasileiro claramente está muito interessado na luta contra o terrorismo, mas precisa de ferramentas e treinamento para empenhar forças eficazmente. […] Promotores e juízes especializados conduziram no Brasil os casos mais significativos envolvendo corrupção de indivíduos de alto escalão”. Não admira que, durante estes últimos anos, a cooperação com os Estados Unidos, e mesmo sem ela, tenha incrementado o conhecimento do Judiciário e do Ministério Público acerca dos principais casos de corrupção no país.
Com tamanha rede de investigação, é possível acreditar que o Judiciário e a Polícia Federal não sabiam de nada no esquema da Petrobrás? Só descobriram agora? Parece inverídico. O próprio desespero de Moro nesta quarta-feira em colocar sob sigilo os mais de 300 nomes dos políticos envolvidos na delação da Odebrecht sinaliza que ela poderia traçar o rastro para pistas que envolvam membros proeminentes de outros poderes para além do Legislativo. Então, surge a pergunta: quem vai investigar a PF? Quem vai julgar os juízes?
* Originalmente publicado pelo blog Esquerda Diário.
Edição: Diego Sartorato

quarta-feira, 7 de junho de 2017

QUEM É O EDGAR?

Rocha Loures sabe quem é Edgar



O "Edgar" das perguntas da Polícia Federal a Michel Temer foi citado por Rocha Loures como pessoa de confiança para recolher o dinheiro de propina supostamente destinado ao presidente da República.
Em diálogo gravado, Ricardo Saud combina com Rocha Loures a entrega de R$ 1 milhão. "Vê com ele, como vai ser, como vai decidir. (...) Aí se for com esse tal de Edgar aí, você me apresenta o cara."







Fonte: O Antagonista
http://www.oantagonista.com/posts/rocha-loures-sabe-quem-e-edgar

domingo, 4 de junho de 2017

ARÁBIA SAUDITA - RICOS EM PETRÓLEO E POBRES DE ESPÍRITO

14 jovens serão decapitados na #Arábia_Saudita por manifestar-se contra a #monarquia.
#silêncio #cúmplice das #potências que são #parceiras comerciais deste #regime.
Ricos en petroleo y POBRES EN ESPIRITU ,el #TERRORISTA #SIONISTA los #maneja como #TITERES...
Esa es la democracia que apoya EEUU
No se escucha ningun comentario de derechos humanos de la onu, o de amnesty internacional.
A este viejo hijo de puta,tambien le llegara su hora!!!!!!
La Democracia de los socios de EEUU los Sauditas...
Y aquí no va EEUU, imponer democracia? HIpócritas
El ISIS tiene las mismas formas de ejecución que los saudí y el financiamiento de occidente.
Es el único país q no tiene oposición ni parlamento ,la familia q goberna y nadie mas .
Barbaros los Sauditas verdaderos cavernarios no.son gobernantes son propietarios del.pais
Claro que no ahí problema y se callan si fuera Venezuela o Afganistán o Siria. Sería el escándalo del mundo
Los dueños del mundo miran Venezuela. Y no a estos hijos de puta que son sus socios!!!!
La ONU porque guarda silencio ante brutal violación de los derechos humanos. Cuanto cuesta el silencio...
Democracia vomitada por monarquía tribal e inhumana!
¡ Cuanta Injusticia! ¡ Cuanto abuso ! ¡ Cuanta inmoralidad !!!!! ( pero el mundo no parece ver... la comunidad internacional no parece ver... los organismos internacionales ni miran, ni ven, ni quieren saber de todo estas injusticias.... de este vacío de respeto a los derechos humanos en Arabia Saudita....) ¿ .......es raro .... ? O a mi me parece que se juzga con distintas medidas " Idénticos delitos" en el ámbito internacional.....
Regimen de terror, petroleo de sobra para regalar a los gringos, de no ser asi, hace rato peor que Libia,........ deciden los mercaderes de la muerte!!
Estas potencias económicas y militares son los verdaderos terroristas.
Invaden,bombardean y desaparecen pueblos completos en nombre de la paz y libertad.todo pueblo o nación que se levante a defender sus derechos lo masacran.
Despues encima hay que escuchar en la tv argentina periodistas estupidos que repiten como loros escritos preparados los usan literalmente como monigotes,diciendo el unico pais de Medio Oriente que no tiene democracia es Siria.Estupidos y el reino teocratico corrupto de Arabia Saudita son democraticos??
DDHH made in USA- el terrorismo mediático mundial Silencio. La inmoralidad Occidental..... El capitalismo feliz vendiendo armas a esta monarquía asesina..
Bueno la oposición en Arabia Saudí ya es consciente q serán asesinados si protestan.... La próxima protesta tiene q ser un plan de aniquilamiento contra la monarquía y sin fallas.... Mejor morir en lucha q en una pronunciación Pacífica donde t asesinaran por nada....
Pero los imperialistas le llaman democracia y donde hay democracia le llaman dictadura es increíble la hipocresía con la que tratan a nuestros pueblos y los tontos se creen toda esa mierda.
Estos si que son unos terroristas radicales, pero con mucho dinero y "amigos" poderosos y entonces cambia el cuento.
Locura total inadmisible, que en el año 2017 todavia actúen como ace miles de años atras, regimen totalitario
EL PUEBLO DEBE SALIR A LAS CALLES MASIVAMENTE PUEBLOS ENTEROS y COMO ENTONSES ENVIAN A DECENAS DE MILES A MORIR ESTOS ZATRAPAS EN COMPLICIDAD DEL IMPERIO DECADENTE Y SUS LACAYOS LA COALICIÓN DE LAME COJONES Y PATIO TRASERO DE ARMAS NUCLEARES ESTAS NACIONES SON TERRORISTAS ASESINAN A SUS CIUDADANOS EN ACTOS TERRISTAS EJECUTADOS POR SERVICIOS DE INTELIGENCIA PARA ESGRIMIR QUE SON ISIS DAESH ...SI ELLOS SON SUS PADRES LUEGO UTILIZAR LA AVIÁCIÓN CONTRA POBLACIÓN CIVIL DE SIRIA, IRAK, YEMEN, AFGANISTAN. LA MENTIRA ES EL ARMA QUE EMPLEAN UTILIZANDO A LA OEA PARA EJECUTAR SUS PROTERVOS PLANES


-1:11
39.881 visualizações
Annur tv
13 h
A raiva saudita.
14 jovens serão decapitados na Arábia Saudita por manifestar-se contra a monarquia.
O silêncio cúmplice das potências que são parceiras comerciais deste regime.

segunda-feira, 1 de maio de 2017

BELCHIOR - UMA MUDANÇA EM BREVE VAI ACONTECER

Você não sente, não vê...
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer...






Já dizia Belchior nos versos da canção Velha Roupa Colorida:
Você não sente, não vê
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer
O que há algum tempo era  jovem, novo
Hoje é antigo
E precisamos todos rejuvenescer
Belchior, assim como outros cantores souberam muito bem mostrar através dos versos de suas canções aquilo que há tempos os filósofos gregos já nos diziam: tudo está em movimento, tudo está em curso de mudança.
Por mais que queiramos nos prender a nossos portos seguros, nossas zonas de conforto, uma hora, cedo ou tarde a mudança bate a nossa porta, surge em nosso caminho, nos manda um telegrama, ou e-mail. Enfim, a mudança vem.
Peço ajuda novamente ao grande Belchior, ainda nesta mesma canção ele nos diz:
No presente a mente, o corpo é diferente
E o passado é uma roupa que não nos serve mais
A metáfora que o compositor usou nestes versos, creio eu, se refere aos pensamentos, às ideias. Sim, pensamentos e ideias velhas, são mesmo como roupas que não nos servem mais. Já dizia o cabeludo há cerca de dois mil anos que é preciso o homem velho morrer para o homem novo nascer (acho que é assim. Não sou um expert em Bíblia!).
Mas não é fácil livrar-se dessas roupas que não nos servem mais. As velhas roupas coloridas muito deram sentido à nossa existência. Mas pode chegar um momento que elas já não cabem em nós, que é preciso mesmo mudar. E mudar, muitas vezes, dói muito. A metáfora empregada por JC, é bastante contundente quando fala em morte. Mas se observarmos bem, livrar-se das velhas roupas coloridas se assemelha mesmo a matar alguém. Afinal de contas, estas ideias é que de certa maneira diziam quem somos ou éramos. Mudar um padrão de pensamento é realmente matar alguém.
Para finalizar recorro mais uma vez aos versos da canção do ilustre cearense:
O que há algum tempo era novo, jovem
Hoje é antigo
E precisamos todos rejuvenescer
Se tudo está em constante mudança, se a impermanência é a regra, se tudo está mesmo em movimento, então mais uma vez Belchior foi brilhante! Muito do que ontem achávamos de vanguarda, moderno, uo to date, já não é mais. Acredito que reconhecer que precisamos rejuvenescer é fundamental para não pararmos no tempo. Muita gente, por conta de um imenso apego as velhas roupas coloridas da mente não percebe essa passagem do tempo, ou que seu presente é muito diferente do que fora seu passado. E assim, muitos sofrem por conta disso.
Finalizo este texto no qual fui ajudado por Belchior e os versos de uma de suas mais belas canções, recorrendo a outra canção, desta vez recorro a um roqueiro da velha guarda do rock nacional. Estes versos do Lulu Santos complementam o que já disse Belchior:
Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará
Fonte: parcial de alemdosoutdoors.org

O REVOLUCIONÁRIO BELCHIOR

Ele é “apenas um rapaz latino-americano, sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior”, mas soube compreender e cantar, como poucos, a nossa solidão, o nosso som, a nossa fúria e a nossa “pressa de viver”.
Viva, #Belchior!


ALUCINAÇÃO, DE BELCHIOR, É O MAIS REVOLUCIONÁRIO ÁLBUM DA HISTÓRIA DA MPB



Mas eu não estou interessado em nenhuma teoria, em nenhuma fantasia, nem no algo mais. Longe o profeta do terror, que a laranja mecânica anuncia... Amar e mudar as coisas, me interessa mais; álbum Alucinação foi o mais revolucionário da história da MPB; relembre
30 DE ABRIL DE 2017 ÀS 13:16 // 247 NO TELEGRAM Telegram // 247 NO YOUTUBE Youtube
247 reproduz texto do cantor e compositor Khalil Gibran, publicado no próprio 247, quando Alucinação, um clássico da MPB, completou 39 anos.
Por Khalil Gibran, especial para o 247
Era agosto de 1971 quando a canção “Na Hora do Almoço” venceria o IV Festival Universitário de Música Brasileira, promovido pela TV Tupi do Rio de Janeiro. A música seria a primeira de muitas do cantor e compositor cearense Belchior, que ficariam conhecidas por gerações e gerações de brasileiros.
Nascido na cidade de Sobral, Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes, ou simplesmente Belchior, teve uma infância simples, de menino do interior, como ele próprio gosta de descrever, porém, a Sobral da sua meninice era uma cidade repleta de sons, cores e poesia, que iluminariam seu imaginário por toda a sua trajetória. Alguns deles, dentro da sua própria família, como de seu pai, que tocava sax e flauta, e de sua mãe que, cantava no coro da igreja local.
Belchior conta que havia na cidade uma rádio que se espalhava por todos os cantos, através das então conhecidas radiadoras (alto-falantes cônicos que lembram um megafone e eram usados para propagar o som pela cidade). Além disso, Bel, como gosto de me referir ao poeta, adorava admirar as pinturas das igrejas (Sobral tem muitas) e correr atrás das bandas de música, tradicionais grupos musicais do Nordeste, compostos por sopros e percussão, que ainda resistem ao tempo nas cidades do interior.
Mudando-se para Fortaleza a fim de continuar seus estudos, o artista acabou por ingressar no Liceu do Ceará, de onde sairia para um Mosteiro, em Guaramiranga – CE, e de lá para a faculdade de Medicina, em Fortaleza. Somente por essa época, Belchior teria contato com o movimento artístico que efervescia na cidade e de onde sairiam nomes como Fausto Nilo, Fagner, Ednardo, Rodger, Cirino e outros tantos. E foi ali, com aquele grupo de novos amigos, que ele viu pela primeira vez a possibilidade de compartilhar sua arte com outros colegas.
Em meio à criativa boemia fortalezense do início dos anos 70, o jovem cantor resolveu largar a faculdade de Medicina e encarar a “vida de artista”, mudando-se para o Rio de Janeiro em 1971. Quando venceu o supracitado Festival Universitário, teve compactos lançados em 1971 e 1973, e em 1972, sua canção “Mucuripe”, em parceria com Fagner, foi lançada por Elis num compacto. Seu primeiro Long PlayMote e Glosa, no entanto, só seria lançado em 1974.
Apesar das conquistas, o nome de Belchior só ganharia grande notoriedade com o lançamento de Falso Brilhante, em 1976, disco antológico de Elis Regina em que ela interpretava, de forma visceral, “Velha Roupa Colorida” e “Como Nossos Pais”. Esse foi o LP mais importante da carreira de Elis, um registro em estúdio de parte do repertório do seu espetáculo musical de maior repercussão.
Com o sucesso das composições de Belchior na voz de Elis Regina, a Polygran lançaria, em agosto de 1976, o disco que viria a ser um dos mais importantes de todos os tempos para a música brasileira, e após 39 anos, Alucinação, de Belchior, ainda ecoa várias canções por rádios, TVs, shows e regravações em todas as partes do Brasil. Canções como “A Palo Seco”, “Apenas Um Rapaz Latino Americano”, “Como Nossos Pais”, “Fotografia 3x4”, “Alucinação” e todo o restante do disco, se tornariam verdadeiros hinos, entoados nos shows de Belchior por toda sua carreira.
Sem sombra de dúvidas, Belchior é um dos maiores compositores de todos os tempos da nossa música popular, as sutilezas poéticas de sua obra são encantadoras, emocionam e gozam de uma liberdade que, por vezes, podem ser comparadas às genialidades de Fernando Pessoa e Bob Dylan. Se Bel queria mesmo que seus versos, feito faca, cortassem a nossa carne, ele conseguiu. Porque a juventude do nosso coração é perversa e nos faz sofrer, perceber que “ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais”. Nesse mundo, é difícil não querer o a cabeça pensa, querer o que a alma deseja, e enxergar que “a vida inteira está naquela estrada, ali em frente”.
Resta-nos saber quais versos Belchior ainda guarda para nós “sob as dobras do blusão”. Que discos tem ouvido? Com que pessoas tem conversado?
Ele é “apenas um rapaz latino-americano, sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior”, mas soube compreender e cantar, como poucos, a nossa solidão, o nosso som, a nossa fúria e a nossa “pressa de viver”.
Viva, Belchior!
Para quem quiser conhecer um pouco mais da história do artista, segue a entrevista realizada com Belchior pela série Nomes do Nordeste.
 HYPERLINK "https://www.youtube.com/watch?v=LQnlczSXUAQ" https://www.youtube.com/watch?v=LQnlczSXUAQ
Escute a canção Alucinação, na versão dos Engenheiros do Hawai:

Escute Alucinação completo:



BELCHIOR - ERA UMA VEZ UM HOMEM E SEU TEMPO

quinta-feira, 13 de abril de 2017

CORÉIA DO NORTE PRONTA PARA A GUERRA

A República Popular e Democrática da Coreia -- vulgo "Coreia do Norte" -- nunca atacou nenhum país em sua história. Já os Estados Unidos atacaram dezenas de países nos quatro cantos do mundo, inclusive a própria Coreia, na década de 1950, matando quatro milhões de coreanos e um milhão de chineses, além de ameaçar bombardear as principais cidades da China com 60 bombas atômicas. Apesar disso, o imperialismo sofreu na Coreia a sua primeira derrota militar. Até hoje, os EUA não se conformam com isso e impõem sanções econômicas, cerco militar e difamação diária do heroico país socialista na mídia internacional. Trump está brincando com fogo: se provocar os norte-coreanos, eles responderão à altura.
De acordo com relatos na mídia, o líder norte-coreano, Kim jong-un teria ordenado a evacuação imediata de 25% da população de Pyongyang.
BR.SPUTNIKNEWS.COM
Triste
Comentar